Cronograma de pagamento das restituições do Imposto de Renda é divulgado

A Receita Federal divulgou o cronograma de pagamento das restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2018. Ao todo, serão sete lotes. O primeiro estará disponível no dia 15 de junho e o último no dia 17 de dezembro.

As restituições serão pagas conforme a ordem de entrega da Declaração do IRPF. Contribuintes com idade igual ou superior a 60 anos terão prioridade, ganhando preferência aqueles que são maiores de 80 anos, portadores de deficiência física ou mental, portadores de moléstias graves e os contribuintes que tenham o magistério como maior fonte de renda.

Confira abaixo todas as datas:

1º lote, em 15 de junho de 2018
2º lote, em 16 de julho de 2018
3º lote, em 15 de agosto de 2018
4º lote, em 17 de setembro de 2018
5º lote, em 15 de outubro de 2018
6º lote, em 16 de novembro de 2018
7º lote, em 17 de dezembro de 2018

Declaração

O período de entrega de declarações do IRPF em 2018 começou na última quinta-feira (1º) e vai até o dia 30 de abril. A Receita Federal informou que espera cerca de 28,8 milhões envios.

Entrega

Existem três maneiras de elaboração da DIRPF 2018, sendo duas pelo computador e uma por dispositivos móveis:

-> pelo computador, com a utilização do Programa Gerador da Declaração (PGD) IRPF 2018

-> pelo computador, por meio do serviço “Meu Imposto de Renda”, que estará disponível no site da Receita Federal e poderá ser feito pelo contribuinte ou por representante com procuração.

-> Dispositivos móveis, por meio do acesso ao “Meu Imposto de Renda” no APP que leva o mesmo nome e está disponível para os sistemas operacionais Android e iOS.

Novidades

Entre as alterações previstas para a declaração do IRPF estão campos para o preenchimento de informações complementares como o número do Registro Nacional de Veículo (Renavam). Também passa a ser obrigatória a apresentação do número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) para a inclusão de dependentes com idade superior a 8 anos (completos até o dia 31/12/2017). Antes, o documento só era solicitado para dependentes acima dos 12 anos, e em 2019 será obrigatório para qualquer idade.

Fonte: Agência Brasil