Crédito: Reprodução/Instagram

Greve dos caminhoneiros gera impacto negativo de R$ 15,9 bilhões na economia brasileira

Um estudo realizado pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda revela que a greve dos caminhoneiros causou um impacto negativo na economia brasileira de cerca de R$ 15,9 bilhões, aproximadamente 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB). A paralisação ocorreu em maio e durou cerca de dez dias.

Metodologia

Para chegar ao número, a equipe da SPE fez uso de três metodologias: a paralisação do setor de transporte e seu impacto em outros setores, bem como transmissão de efeitos; análise do consumo de energia diário durante o período da greve e, por fim, a avaliação histórica da greve dos caminhoneiros de 1999, que durou cinco dias. Nesta última, ela considerou o custo gerado na época e ajustou aos dias atuais. Já sobre a questão enérgica, foi observada a queda no consumo, de acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Crédito: Reprodução/Instagram

Crédito: Reprodução/Instagram

Setor mais afetado

“A indústria acabou sofrendo mais, pois é mais dependente do setor de transporte”, ressaltou o Secretário de Política Econômica, Fábio Kanczuk. Ele ainda explicou que o processo de recuperação dependerá da capacidade e potencial de reposição de cada empresa. Em alguns casos, porém, não há como recuperar o que foi perdido, como no setor alimentício.

“De fato alguns setores, pela especificidade do produto, como o leite, irão absorver a perda permanente, mas em compensação alguns setores como moradia, aluguel, administração pública, não foram impactados, por isso esse valor de R$15,9 bilhões já considera todos esses fatores”, completa.

Fonte: Ministério da Fazenda